Quais os benefícios que o Yoga pode oferecer às crianças?

Mauricio Salem em 11/10/2007

 

Encontrar textos que citem os benefícios da prática do yoga é algo fácil. Descobrir a forma como isto será aplicado ao universo infantil torna-se o desafio do profissional de yoga. Portanto antes de ler e achar que tudo serão mil maravilhas, e que o yoga é a solução para os problemas das crianças do mundo. Reflita sobre as condições em que o yoga será aplicado, à criança, à turma, ao local aonde será a aula e a família das crianças, isto tudo cria a base para o inicio do trabalho e apartir daí os objetivos podem ser almejados.

 

Mais do que escrever palavras no papel, falar sobre um assunto é algo que vai alem de simplesmente ler e reescrever. É viver e compreender o objeto de que estamos escrevendo, com lados positivos e negativos, com facilidades e dificuldades, é encontrar uma forma de passar a experiência à frente para que outros possam utilizar estas informações para aprimorar o trabalho.

 

Temos pouca literatura sobre o assunto, e pouca interface com o campo educacional. Hoje isto esta mudando, vários profissionais de yoga tem voltado suas atenções para esta questão e começado a pesquisar e escrever. Atualmente podemos ver vários sites e artigos surgindo e mais e mais pessoas pesquisando o assunto, o que é muito bom, pois vários swamis já se voltaram para esta questão no passado. Algumas ONG’s ao redor do globo surgem tendo como metas os valores humanos para as próximas gerações.

 

Um adulto ao realizar sua pratica lembra-se do contato da sua consciência com sua alma. Para a criança as aulas ensinam-na a crescer sem perder este contato. Para chegar a este objetivo é necessário estruturas de pratica e abordagens diferentes.

 

Muitos benefícios aqui descritos tem resultado se trabalhados em pequenos grupos, porem com quantidades grandes de crianças, se faz necessária outra abordagem. Devemos sempre lembrar que estes benefícios surgem e apresentam-se como objetivos secundários, conseqüência do caminho percorrido pelo sadhana do yoga.

 

Então ao se preparar para esta a jornada pergunte-se:

 

· Como dar as práticas às crianças, de uma forma que elas possam passar e perceber por estes benéficos, não como objetivo principal e sim como conseqüência da prática do yoga?

· Qual o perfil desta minha turma?

· Quais os perfis de cada aluno que integram esta turma?

· Qual a dinâmica da turma?

· Qual a característica do grupo eu percebo que facilite o meu inicio de trabalho?

· Que estudos possuo que me fornecem ferramentas para iniciar o trabalho.

· Que principio de aula, plano de ação e programação irei trabalhar com o grupo?

 

Depois de respondidas algumas destas questões e iniciado o trabalho, estes “benefícios”  podem começar a ser percebidos e observados à médio e longo prazo, se corretamente trabalhados.

 

Se ao nascermos tivéssemos recebido um manual de instruções, provavelmente a prática do yoga estaria por lá.  Poderia ter um título como “Yoga - manual de auto-conhecimento da mente e do corpo humano – favor praticar com amor e determinação”.

 

Às vezes precisamos crescer e amadurecer para encontrarmos um professor que se torne um orientador para este manual. Com a prática do ensinamento colocamos em ordem o corpo nosso de cada dia. E, com o tempo, se praticarmos direitinho, talvez não precisássemos mandar o corpo ao concerto, só de vez em quando. O Yoga através do auto conhecimento, cria bases para uma filosofia de vida saudável.

 

Mas como a idéia do texto é falar sobre “benefícios” abaixo cito alguns deles:

· Trabalhar a concentração pelos órgãos de sentido de forma a permitir a criança e o adolescente compreender seu corpo parado, em transformação e em movimento;

· O desenvolvimento psicomotor através das posturas físicas da hatha Yoga, da Educação respiratória , posturas de concentração e técnicas de relaxamentos;

· Através dos exercícios respiratórios e posturas físicas o desenvolvimento da concentração;

· Permitir ao praticante perceber e sua relação com seu mundo interno de pensamentos e sensações  e o mundo externo de ações e realizações;

· Criar uma pratica integrada e organizada e para permitir vivencias claras das múltiplas inteligências que compõem o ser humano, de forma a perceber com evidencia a inteligência existencial/espiritual.

· Desenvolvimento através dos asanas,da força física, da flexibilidade, da agilidade e da consciência corporal;

· Através dos educativos e exercícios respiratórios, musicas, vocalizações de sons , dar ferramentas ao praticante de forma a permitir o domínio da pronúncia e da linguagem e conseqüente facilidade de se expressar;

· Através de exercícios de mentalizações sobre figuras geométricas e contagens . O estimulo a inteligência lógico matemática;

· Através das visualizações guiadas , o desenvolvimento da capacidade memória, de abstração matemática / espacial, compreensão do processo de lógica pautada na observação e inteligência espacial;

· Utilizando exercícios de mãos, movimentos articulares , relaxamento direcionado e exercícios de desenho com respiração, permitir o desenvolvimento da coordenação motora fina (habilidade para desenho e caligrafia);

· Apartir da percepção do vazio e sua relação positiva com ele o desenvolvimento de tranqüilidade física e mental;

· Através do processo de auto-conhecimento o desenvolvimento da auto-estima e auto-imagem positiva;

· Desenvolvimento do hábito do pensamento positivo e da higiene mental;

· Desenvolvimento do equilíbrio e inteligência emocional, ajudando a controlar a ansiedade;

· Manutenção da saúde de forma geral, através da prática de algumas técnicas de Kryas (purificação e limpeza), isto gerando um estimulo ao correto funcionamento do sistema imunológico e digestorio;

· A pratica diária e regular do Yoga, fornece estimulo do funcionamento saudável do corpo e da mente;

· Uso dos exercícios de foco e movimentos coordenados dos olhos ( tratakas ) o desenvolvimento de uma visão saudável;

· Aprendizado do habito de espreguiçar e relaxar, e dicas para a higiene do sono, dando hábitos diários que permitem o crescimento saudável da criança;

· Estimulo de hábitos como o da postura correta ao sentar-se no chão e à cadeira. A simples correção do ato de sentar , permite alinhamento do tórax e pleno funcionamento do aparelho respiratório, que estimula a concentração ;

· O Uso de técnicas com o yoga do riso e exercícios de riso induzido, seguidos de relaxamento, ajudam na melhoria do humor. Isto somado ao habito da respiração profunda e ritimada , ajudam na capacidade do cérebro em adaptar-se;

· Com o tempo prolongado da pratica contemplativa / meditativa, a crianças desenvolvem a percepção do ritimo do pensamento e de como desacelerar deste ritmo;

· Educação e concentração sensório olfativa nas identificações de cheiros através do uso de diferentes cheiros, com uso de temperos, frutas, sabonetes entre outros. Descobre-se outro sentido para a hora da alimentação. Evitando o “comer a comida com os olhos” .

· A pratica ajuda indiretamente no despertar da consciência não competitiva. Apesar da pratica do yoga ser uma ótima ferramenta de avaliação psicomotora, a aula em si não apresenta uma característica competitiva, e não existe recompensa na prática, nem vencedores nem perdedores, apenas participantes e colaboradores;

· Através da pratica dos asanas, pranayamas e meditação tudo o que se obtém, ajuda a criança no desenvolver de uma consciência livre de ilusão para a percepção do mundo, como ele realmente é;

 

Numa aula de yoga, as crianças e os adolescentes ampliam as percepções do corpo e da mente, desenvolvem a concentração, auto-estima, equilíbrio e agilidade. Recebem ferramentas que auxiliam a superar e compreender os medos e os estados de ansiedade, de crescer com saúde física e mental, promovendo a tranqüilidade, prevenindo problemas de posturas e respiratórios. O Yoga mesmo sendo milenar se demonstra tanto no passado quanto nos dias de hoje uma ferramenta poderosa na formação do caráter e da personalidade de quem o pratica.

 

Como as crianças percebem esses “benefícios”?

 

Alguns crianças percebem imediatamente, outras ao longo de alguns meses ou anos. Um ponto positivo é quando o pequeno yogui passa a praticar sozinho o que aprendeu, desenvolve hábitos saudáveis levará consigo para a vida inteira.

 

É comum ouvir alguns adolescentes falando que criaram o habito de usar as “respirações do yoga” na hora do nervoso. Normalmente  antes e durante a prova, ficando mais calmas, evitando os temidos “brancos”, aqueles em que a matéria estudada desaparece de suas mentes.

 

Nas aulas que dou de yoga para crianças e adolescentes em escolas do ensino fundamental, vejo nos alunos uma melhor disposição para estudar após as praticas. Os alunos conseguem relaxar ao solo e se revitalizam. Nas reuniões de pais, conselhos de classes e pelos corredores costumo escutar os relatos dos professores e pais de como os filhos levam este aprendizado com eles.

 

Muitos pais começaram a fazerem yoga após os filhos iniciarem na escola. E redescobriram apartir daí um novo compasso de crescimento junto com sua família.

 

“Educar crianças a compreender o Dharma,

permite a uma sociedade respirar e viver em paz.”

Mauricio Salem

 

 

Mauricio é um dos editores do site www.yogaeduc.com.br . Se desejar mais informações ou comentar o texto envie um e-mail para contato@yogaeduc.com.br